Redes Sociais

Nosso Whatsapp

 (64) 9 9654-8893

Encontre o que deseja

NO AR

SELEÇÃO RADIO87FM

    Brasil

Mas será que pode ingerir bebida alcoólica logo após tomar a vacina contra a Covid-19?

Publicada em 21/05/21 as 09:08h por TANOIBOPE / RÁDIO 87,9FM (MINEIROS-GO) - 192 visualizações

Compartilhe
   
Link da Notícia:
 (Foto: brasil61.com.br)

O Brasil já aplicou 55.146.751 doses de vacinas contra o coronavírus, até o fim da tarde desta quinta-feira (20). Entre os imunizados está Paula Felice, brasiliense de 53 anos, que tomou a primeira dose nesta semana e vai celebrar o momento.

“Eu tomei a vacina da AstraZeneca e estou me sentindo muito bem. Vou agir com todas as precauções: máscara, álcool gel. Mas com certeza, sexta-feira, a cervejinha é de praxe, para celebrar a minha e as nossas vidas”, comenta.

Mas será que pode ingerir bebida alcoólica logo após tomar a vacina contra a Covid-19?

Em nota, a Fundação Oswaldo Cruz informa que “não foi identificada nenhuma interação entre a vacina e o consumo de bebidas alcoólicas nos estudos clínicos já realizados com a vacina Oxford/AstraZeneca/Fiocruz. Por não ser uma avaliação prevista nas pesquisas, não há qualquer informação sobre essa interação na bula da vacina”. 

“Além disso, não existe plausibilidade biológica que justifique uma eventual relação entre consumo de álcool e vacinação contra Covid-19, ou mesmo com outras vacinas. Considerando o mecanismo de ação da vacina e as consequências da ingestão moderada social de bebidas alcoólicas, não se espera que haja interferência”.

Malefícios do Álcool

Segundo a diretora da Sociedade Brasileira de Imunizações (SBIm), Flávia Bravo, apesar de não haver estudos que apontem qual volume de álcool seria prejudicial para a eficácia da vacina, o consumo excessivo da substância pode ser nocivo ao organismo.

“O que a gente sabe é que a ingestão crônica e abusiva do álcool é um hábito prejudicial a todos os sistemas do organismo, incluindo o sistema imune. Então a gente pode incluir a resposta imune à vacina nesse bojo”, ressalta. 

De acordo com a especialista, o mesmo se aplica às bebidas energéticas, que em excesso podem prejudicar o organismo. “Elas podem ter muita cafeína, muitos sais e componentes que podem ser agressivos para o organismo; mas não têm nenhuma correlação com a vacina”.

O epidemiologista da Sala de Situação em Saúde da Universidade de Brasília (UnB), Mauro Sanchez, também reforça os prejuízos do consumo excessivo de álcool.

“Se você abusa de álcool - principalmente se esse abuso acontece durante um período prolongado - isso pode causar imunossupressão, o que afeta biologicamente o organismo. O que se deve ter é o bom senso de não abusar de bebida alcoólica, como sempre deve ser feito”, recomenda.


Da Redação TANOIBOPE
Fonte: Brasil 61




ATENÇÃO:Os comentários postados abaixo representam a opinião do leitor e não necessariamente do nosso site. Toda responsabilidade das mensagens é do autor da postagem.

Deixe seu comentário!

Nome
Email
Comentário


Insira os caracteres no campo abaixo:


Nosso Whatsapp

 (64) 9 9654-8893

Visitas: 153632 | Usuários Online: 47

CopyRight ® - Tanoibope – Seu Portal de Notícias. - Todos os direitos reservados